As Três Barreiras da circulação da energia

As Três Barreiras são pontos importantes no estudo da Alquimia Interna. Sem sua liberação não há como fazer o Qi circular pela Órbita Microcósmica. Nesse artigo saiba tudo sobre essas três regiões.

Conteúdo

No caminho ascendente ao longo do vaso de Controle (o canal que corre ao longo da parte de trás do corpo), três pontos são difíceis de superar. Os textos alquímicos os chamam de “barreiras” (ou “passagens”, guan). Xiao Tingzhi (p. 1260-64), um discípulo da quinta geração de Zhang Boduan, escreveu em seu Jindan Wenda (Perguntas e Respostas sobre o Elixir Dourado):

P37 JL GovernorChannele Shinjigenkan Brasil
Região do Cóccix e Sacro

Alguém pergunta quais são as Três Barreiras nas costas. Aquela atrás do cérebro é chamada de Barreira da Almofada de Jade (yuzhen). Aquela na Alça Espinhal (jiaji) é chamada de Barreira da Roldana (lulu). Aquela na junção de Água e Fogo é chamada de Barreira do Funil Caudal (weilü).

A barreira do funil caudal está localizada na seção mais baixa da coluna vertebral (cóccix e sacro). A barreira da alça espinhal fica na parte de trás, em frente ao coração (T 5-6). A barreira da Almofada de Jade está atrás da cabeça, abaixo do ponto de acupuntura com o mesmo nome, na altura da boca.

P37 JL GovernorChanneld Shinjigenkan Brasil
O ponto vermelho indica o espaço entre a quinta e sexta vértebra torácica (T 5-6)

Podemos visualizar a indicação das Três Barreiras e da ação das Carruagens de Boi no Xiuzhen Tu. Se você quiser saber mais sobre esse antigo mapa alquímico acesse: https://shinjigenkan.com.br/xiuzhen-tu-o-mapa-do-cultivo-da-realidade/

Na verdade, as três Barreiras são três setores do Canal de Controle (ou Vaso Governador), que forma a primeira metade da rota cíclica do Rio Carruagem (heche) na prática alquímica. Quando a circulação da Respiração atinge esses três pontos, frequentemente se encontram obstruções que dificultam a passagem pela Barreira da Almofada de Jade. Portanto, o Zhong-Lü Chuandao Ji (Registros da Transmissão do Tao de Zhongli Quan para Lü Dongbin), usando uma metáfora, diz que para ultrapassar esta barreira deve-se usar uma “carruagem de boi” (niuche). Quando o ciclo constante de Qi atinge a Almofada de Jade, não se pode superar a obstrução a menos que proceda lentamente: só se pode usar o “fogo suave” (wenhuo) e a operação sutil da Intenção (Yi), e não deve prosseguir com força.

P37 JL GovernorChannelc Shinjigenkan Brasil
Região da Almofada de jade (C-1)

Podemos visualizar a localização da morada da energia interna na forma de uma Carruagem de Boi no Neijing Tu. Se você quiser saber mais sobre esse antigo mapa alquímico acesse: https://shinjigenkan.com.br/neijing-tu-o-mapa-da-fiacao-interna/

O caminho cíclico para refinar o Elixir é resumido pela expressão “Três Campos na frente, Três Barreiras atrás”. A subida nas costas é chamada de “avanço do Fogo Yang” (jin yanghuo), a descida na frente é chamada de “retirada pela resposta Yin” (tui yinfu) (Wang Mu, Foundations of Internal Alchemy). No estágio de “lançar as bases”, um ciclo completo é chamado de “limpeza dos vasos de função e controle” (elevação); após a formação da Medicina, é denominado Circulação Celestial Menor (Xiao Zhou Tian ou Órbita Microcósmica, a exaltação). O Pian Huanyuan (Revertendo à Origem), escrito pelo discípulo de Zhang Boduan, Shi Tai (? -1158), diz:

A única abertura é a barreira misteriosa,

as Três Barreiras são o caminho essencial.

De repente, um movimento suave começa,

e a Água Divina flui espontaneamente.

No Jindan Dacheng Ji (A Grande Conquista do Elixir Dourado) de Xiao Tingzhi, lemos:

A maravilhosa circulação através dos Três Campos requer ir para cima e para baixo,

e cada um sabe por si mesmo que o Oriente e o Ocidente se unem em um só corpo.

Encantado, ele se move repetidamente para o cume do Monte Kunlun:

a alça da coluna é luminosa e o caminho está aberto.

Já que Shi Tai era o discípulo principal de Zhang Boduan e Xiao Tingzhi, sendo seu discípulo de quinta geração, suas opiniões sobre as Três Barreiras dizem respeito à transmissão de Zhang Boduan. O poema de Xiao Tingzhi explica que há um movimento descendente na frente do corpo através dos três Campos de Cinábrio, seguido por um movimento ascendente ao longo do vaso de Controle que passa pela Alça Espinhal e atinge o “Monte Kunlun”, ou seja, o topo da cabeça, também chamado de Palácio da Bola de Lama. Poemas como os citados acima fornecem mais detalhes sobre o assunto.

Além do Neijing Tu e do Xiuzhen Tu, o Mapa Alquímico Japonês do Corpo também apresenta as localizações do Palácio da Bola de Lama e outras importantes informações sobre a Órbita Microcósmica. Se você quiser saber mais sobre esse mapa alquímico japonês acesse: https://shinjigenkan.com.br/um-mapa-alquimico-japones-do-corpo-humano/

Cosmic Orbit Shinjigenkan Brasil
Mestre Mantak Chia e o caminho da Órbita MIcrocósmica

O Mestre Mantak Chia, fundador do Universal Healing Tao Foundation, ainda explicou recentemente que essa circulação está mudando. Estamos passando de um período de 5000 anos em que o eixo energético-espiritual do planeta Terra estava voltado para Polaris (uma estrela Yang) e agora está terminando seu reposicionamento para Vega (uma estrela Yin). Muitas pessoas que praticam as técnicas espirituais já estão percebendo que às vezes a energia procura subir pela frente do corpo e descer por trás (o que há décadas estava acontecendo mais com as mulheres e agora começa a ocorrer também com homens), ao contrário do que fazia no período em que recebemos a influência de Polaris. Talvez tenhamos que atualizar uma série de conhecimentos na Medicina Tradicional, no Qigong e na Alquimia devido à essa inversão que começaremos a sentir cada vez com mais força. Estejamos atentos.

No Instituto Shinjigenkan você pode conhecer os fundamentos e práticas do Neidan (Alquimia Interna Taoísta). Entre em contato pelo Whatsapp (51) 9677-2801 para receber informações sobre os grupos de estudo e prática!

Vem com a gente!

Aulas gratuitas de Chi Kung direto no seu email